Ontem a França exigiu o confinamento quase total de todos os seus cidadãos, que só poderão sair à rua por motivos de primeira necessidade, anunciou o presidente Emmanuel Macron.
Terminou o Conselho de Estado para analisar o eventual estado de emergência em Portugal devido à pandemia de Covid-19. As medidas previstas para Portugal serão numa óptica de prevenção, com aplicação breve.
Neste contexto, a FENAPÍCOLA atenta à situação atual, defende que as suas cooperativas e associações associadas devem reduzir ao mínimo o contacto com os seus sócios, propondo que as organizações (farmácia dos agricultores) se mantenham em serviços mínimos, mas que não sejam iniciadas novos contactos para a instalação de novos apiários ou alterações aos existentes. Porém, a circulação dos apicultores de forma a cumprirem os tratamentos sanitários obrigatórios e o maneio apícola terão de ser mantidos de forma a não pôr em causa a produção.
Defendemos ainda que a exportação de mel seja garantida, estamos solidários com tantos e tantos agricultores que incentivados a produzir para exportar, trazendo valor acrescentado a Portugal ao longo dos anos, souberam levar a imagem de Portugal bem alto. Solicitamos que os bens alimentares e a cadeia de distribuição e logística seja concedida uma autorização especial para o seu transporte e apoiados na exportação, garantido as suas associadas todas as regras de acondicionamento e desinfecção necessárias.
Aproveitamos para desejar sabedoria, calma e sabemos o empenho que a ministra da agricultura e o secretário de estado têm dado nesta situação.

Presidente da FENAPÍCOLA
Albino Gaspar

Covid-19
Tagged on: